SQL Azure, administração lógica?

Olá a todos!

Talvez um dos assuntos mais discutidos atualmente em informática seja a tecnologia em computação em nuvens. Afinal de contas o que é?

Podemos caracterizar esta proposta como um modelo computacional onde os recursos sejam em hardware ou software são:

– Escaláveis de forma dinâmica;

– Virtualizados;

– Fornecidos com uma interface de serviços, plataforma ou infraestrutura como serviço na Internet;

Os recursos que fornece uma nuvem aos usuários são: CPU, memória, rede, sistemas operacionais, middleware, aplicações. E Banco de Dados?

De maneira similar a um instância de SQL Server em que você instala em servidor em sua empresa, o SQL Azure propõe uma interface tabular de fluxo de dados (TDS) para acesso a base de dados baseado na linguagem TSQL. Isto permite que as nossas aplicações possam usar o SQL Azure da mesma maneira do que teríamos no SQL Server. De forma análoga, o SQL Azure é um serviço e sua administração face ao SQL Server é ligeiramente diferente.

Ao contrário da administração de uma instância SQL Server on-premise, o SQL Azure abstrai a administração lógica da física. Logo, você pode continuar administrando suas bases de dados, logins, usuários, roles e etc normalmente. A Microsoft através de seus Datacenters administram e configuram o hardware físico para você, como por exemplo, disco rígidos, servidores e storage. Esta abordagem favorece ao serviço do SQL Azure a escalabilidade em consonância as necessidades da empresa, bem como disponibilidade e segurança.

Como citamos anteriormente, administração de banco de dados SQL Azure é diferente em termos na administração física de uma instância SQL Server on-premisse. O SQL Azure de forma automática replica todos os dados visando proporcionar alta disponibilidade. Ele também gerenciar o balanceamento de carga de acordo com as demandas e em caso de falha do servidor, o failover é transparente não gerando transtorno para os usuários.

Logo, para fornecer este nível de administração física, você não pode controlar os recursos físicos do SQL Azure. Por exemplo, imagine uma situação onde você não possa especificar o disco rígido, filegroup ou ainda índices em que seu banco de dados deverá está. Como o sistema de arquivos do computador não é acessível e também todos os dados são automaticamente replicados, os comandos TSQL de backup e restore do SQL Server não são aplicáveis para o SQL Azure.  Vale ressaltar que o serviço do SQL Azure ainda faz backup de todos as bases de dados, porém elas não são acessíveis para usuários regulares. Possivelmente este recurso seja disponibilizado no futuro.

Atenciosamente,
Marcondes Alexandre
MCT | MCITP | MCTS | MCP | IT HERO
Líder do Office.CE

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s